Exposição virtual | Vasco de Carvalho

investigação, pesquisa bibliográfica e concepção da exposição virtual | Luísa Alvim

Introdução

À Biblioteca Municipal, que guarda todo o espólio de Vasco de Carvalho, cumpriu assinalar a importância desta personalidade, em 2005, organizando uma exposição, no ano das Comemorações dos 800 anos da atribuição do Foral a Vila Nova, por D.Sancho I, o  foral que tanta felicidade deu a Vasco de Carvalho, como ele refere nos seus artigos e apontamentos. De facto, Vasco de Carvalho afirma que deve ter sido o primeiro famalicense a olhar o original, na Torre do Tombo.

A presente exposição virtual, especialmente concebida para este sítio web, é pensada com o olhar de Vasco de Carvalho. Todos os factos relatados, na cronologia, são retirados dos seus apontamentos pessoais, recortes de jornal que efectuou e de outros documentos que recolheu e guardou na sua biblioteca particular. Sabemos que muito ficou por dizer sobre estes anos, de 1888 a 1961, facto que assumo, realçando que a exposição virtual foi exclusivamente preparada só com a consulta dos álbuns, pastas e documentos avulsos que fazem parte do espólio desta personalidade.

A exposição é dedicada à sua memória, não só fixa os momentos mais significativos da sua vida e obra, como permite confrontá-los com as realidades histórico-culturais da sua terra Vila Nova.

Estão reproduzidas nestas páginas web, não só as capas dos livros sobre V.N. Famalicão que lhe pertenceram, mas também folhas de rosto, de parte, da sua obra impressa, assim como as fotografias que produziu, os folhetos e cartazes que recolheu, os recortes de imprensa que recortou, alguns exemplares de cartas com quem se correspondeu (Júlio Brandão, Daniel Rodrigues, Pires de Lima, etc.), e documentos biográficos (poemas da adolescência, poema para a filha, fotografias de viagens, etc.). Pretendo transmitir a ideia de um entrelaçar da sua vida e a vida da sua Vila Nova.

Esperamos que estas páginas web se revistam de utilidade e contribuam para a homenagem que é devida a este famalicense.

Referências bibliográficas

CAPELA, José Viriato – Vasco de Carvalho e a História local : nota à edição. In CARVALHO, Vasco de – Justiça. V.N. Famalicão : Edições Quasi, 2005.

CARVALHO, Vasco de – Justiça. V.N. Famalicão : Edições Quasi, 2005.

CARVALHO, Vasco de – Notas biográficas. In Informações da nossa terra (Famalicão) [Álbum]. [1937-1961]. vol. 2,  p. 164.

UNES, H. BarretoA Biblioteca e a memória da vida local. Boletim   Cultural da Câmara Municipal de V.N. de Famalicão. V.N. de Famalicão. ISSN  0871-3308. Vol. 9 (1989), p. 91-96.

SAMPAIO, Maria João – Breve notícia do Espólio documental de Vasco de Carvalho existente na Biblioteca Municipal de V.N. de Famalicão. Boletim Cultural da Câmara Municipal de V.N. de Famalicão. V.N.Famalicão. ISSN 0871-3308. Vol. 12, p. 75-80

UNESCO. Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas. Bibliomedia revista. Guimarães. ISSN 0872-0797

Exposição virtual

 

Planta do Salão Teatro Olímpia.

Teatro inaugurado em 1913.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2872

Manuscrito.

Receita e Despesa, apresentada por Vasco de Carvalho, relativo às obras na Igreja de São Julião do Calendário, por si promovidas, em  Setembro de 1922.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2685

Texto dactilografado.

V.C. faz parte da Comissão promotora de melhoramentos no Monte do Facho, presidida pelo Abade de Calendário, que pretende construir um templo dedicado a Nossa Senhora da Paz e uma estrada de Magida até ao cimo do monte, arborização do local, etc.

Este documento foi publicado no jornal Estrela do Minho, em 1923, conforme o texto manuscrito.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2770

Manuscrito.

V.C. pertence à Comissão da Festa da Milagrosa Santa Catarina.

O documento refere a Comissão Juíza e Mordomas que farão a festa da Milagrosa Santa Catarina, no ano de 1926-1927.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2776

Estampa de Santa Catarina.

Com carimbo de posse “Vasco de Carvalho, Casa de Santa Maria, V.N. de Famalicão”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2650

Manuscrito.

Capa do documento com 12 folhas.

V.C., como membro da Comissão de Festas de Santa Catarina, prepara o projecto de Estatutos da Confraria de Nossa Senhora da Paz do Monte do Facho – Santa Catarina, em Calendário, baseado nos Estatutos das Confrarias do Sameiro e Bom Jesus de Braga, em 1927.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2780

Texto dactilografado.

V.C. apresenta o resumo sobre a história da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, publicado, em 1943,  no jornal Estrela do Minho.

BMCCB/FL Esp. V.C. 162

Ofício impresso.

Documento com notas manuscritas de V.C., de 1932.

V.C. funda o Núcleo Senfilista Famalicense, incrementando a radiotelefonia e inscrevendo amadores da TSF do concelho, de modo a formarem o Rádio Club.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2930

Programa impresso.

V.C. participa no I Congresso Nacional de Radiotelefonia, organizado pelo jornal “O Século”, em Lisboa, 1932.

BMCCB/FL Esp. V.C 2932

Manuscrito.

V.C. faz o levantamento dos radiófilos na Vila e concelho, 1932?.

BMCCB/FL Esp. V.C  2933 e 2934

Manuscrito.

Capa do documento com 11 folhas.

V.C., no ano de 1935, copia documentos existentes na secretaria da Câmara Municipal de V.N.F., do ano de 1835, referentes à fundação  do concelho, que lhe servirão, mais tarde, para  publicar o livro “A Justiça”.

BMCCB/FL Esp.V.C. 44

Texto dactilografado.

Primeiro folha do artigo.

V.C. publica no jornal “Estrela do Minho”, em 1935, o artigo sobre a imprensa famalicense, enumera todos os títulos, datas de fundação e anotações várias. Possui na sua biblioteca particular praticamente todos os títulos mencionados.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2739

Texto dactilografado.

Primeira folha do discurso.

V.C. animou e auxiliou o grupo desportivo Sporting Club de Famalicão, em 1936.

BMCCB/FL Esp. V.C. 719

Manuscrito.

Primeira folha do documento com 5 folhas manuscritas e dactilografas, copiado em 1936.

No espólio de V.C. encontram-se cópias de parte de obras, por ele consultadas na Biblioteca Municipal do Porto e noutras bibliotecas,  que referem  aspectos económicos, geográficos, históricos, etc. de V.N.Famalicão.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2561

Desenho.

Alçado principal do Progresso Hotel, numa pasta junto com a planta do rés-do-chão e texto manuscrito.

V.C. propõe a construção de um Hotel, em 1937, quando presidente da Associação Comercial e Industrial, nos terrenos da casa de campo de D. Eugénia Gaspar, na esquina do terreno junto do jardim dos Paços do Concelho. V.C. deu indicações precisas ao arquitecto José Fernandes da Silva para apresentação deste plano – estudo. Nunca conseguiu concretizar este projecto.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2871

Manuscrito.

V.C. refere, neste documento de 1937, enquanto Presidente da Associação Comercial e Industrial, provocou que a Câmara tomasse uma deliberação sobre os dias das Feiras Grandes.

BMCCB/FL Esp. V.C. 38

Manuscrito.

Capa do documento com 7 folhas manuscritas e dactilografadas.

Em Julho de 1937, V.C. faz o levantamento dos automóveis, motociclos, camiões, camionetas e bicicletas existentes no concelho.

BMCCB/FL Esp. V.C. 153

Ofício impresso.

V.C. é membro da Comissão Organizadora de Fundos, em V.N.F., para constituição da Legião Portuguesa, em 1937.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2769

Manuscrito.

Documento com apontamentos de V.C. sobre a Comissão Organizadora de Fundos, em V.N.F., para constituição da Legião Portuguesa, 1937.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2758

Artigo “Cadeia civil não…”, Notícias de Famalicão, 21 de Outubro 1939.

V.C. intervém na discussão pública sobre a construção de uma nova cadeia em V.N.F.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2781

Texto dactilografado.

Em 1940, V.C. organiza as Festas Centenárias.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2893

Estampa.

V.C. promove a construção de uma pelourinho, pago pelos famalicenses no Brasil, industriais do concelho e autarquia, mas que por várias razões não se concretizou.

Mandou fazer uma estampa com o pelourinho, projectado por um arquitecto, que distribui pelo Brasil e pelo concelho. A construção estaria integrada no plano das Comemorações Centenárias de 1940.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2878

Texto dactilografado.

V.C. fornece elementos turísticos, sobre o concelho, ao Caminho de Ferro da Póvoa, para divulgação na Exposição do Mundo Português, em Lisboa, 1940.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2578

Manuscrito.

Cópia da Chancelaria D.Dinis – livro 4, fol. 50.

V.C. manda copiar, desde 1940, na Torre do Tombo e na Biblioteca Nacional, documentos relacionados com a História Local : Chancelarias, o Julgado de Vermoim, e o Dicionário Geográfico de P. Cardoso.

BMCCB/FL Esp. V.C. 462

Texto dactilografado.

Cópia do Foral de Villa Nova (1205).

V.C. manda copiar o Foral de 1205, de Sancho I, e refere que é o primeiro famalicense a ver o original, nos reservados do Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2490

Impresso.

Documento 499, de autoria de José Araújo de Carvalho, 1941.

V.C. elabora um dossier, desde a década de 30, sobre cerca de trinta figuras populares do concelho, do século XIX e XX. Destaca-se a figura de José Araújo Carvalho, o “Travassos”, que publicou vários manifestos, durante a década de 40, recolhidos e guardados por V.C.

BMCCB/FL Esp. V.C. 1838

Fotografia.

Face nascente da Capela de Nossa Senhora da Lapa e alpendre do Senhor do Cabido.

V.C., em 1944, fotografa o hospital , para ilustrar o seu livro “O Hospital de S. João de Deus”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 5214

Fotografia.

Exterior da sala de operações Plácido Ferreira de Carvalho, no rés-do-chão a cozinha do Hospital S. João de Deus.

V.C., em 1944, fotografa o hospital , para ilustrar o seu livro “O Hospital de S. João de Deus”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 5220

Cartão impresso.

O Provedor e Mesários da Santa Casa da Misericórdia de V.N. de Famalicão agradecem, em 1944,  os donativos recebidos, em correspondência à oferta do livro, de V.C. ,  “O Hospital de S. João de Deus” que serviu para angariar fundos para o hospital. O livro foi enviado a cerca de 400 pessoas que o pagaram, conforme os recursos de cada um, revertendo o dinheiro para a Santa Casa da Misericórdia, no total de 30.000$00. Esta iniciativa inédita substitui o habitual “Cortejo das Oferendas”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 5148

Manuscrito.

Cópia do Foral de Vila Nova de Famalicão, D. Maria II, 1841

V.C. mantém um copiador, na Torre do Tombo, para copiar documentos relacionados com o concelho. Este documento foi copiado, em 1945,  do Livro 14 de Registo de Mercês de D. Maria II, folha 227 verso, no Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

BMCCB/FL Esp. V.C. 604

Ofício impresso.

Documento com anotações manuscritas de V.C., 1947

A Comissão Municipal de Assistência Social e Santa Casa da Misericórdia organizaram um Cortejo de Oferendas, a 29 Outubro, para recolher dádivas em benefício do Hospital. Estiveram  presentes o Ministro do Interior, o Governador Civil, o Arcebispo-Primaz, o Presidente da Câmara, e outros.

V.C. anota no documento que percorreu, com o Abade de Antas e o Vice-presidente da Comissão, as 48 freguesias do concelho para angariar fundos, em duas semanas, tarefa que refere como difícil.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3598

Manuscrito.

Capa do documento com 14 folhas, notas manuscritas de V.C.

Joaquim Alves de Moniz copiou e oferece a V.C., em 1949, uma cópia autenticada dos Estatutos da Venerável Ordem Terceira de Famalicão, 1797.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2783

Artigo “Relatório da Câmara”, Estrela do Minho, 23 de Setembro 1951.

V.C.  faz uma análise crítica ao segundo Relatório das Actividades e Contas, relativo ao quinto ano de gerência,  da Câmara Municipal, na presidência do Drº Álvaro Folhadela Marques.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2782

Cartaz.

Grandes Festas a Nossa Senhora da Conceição com o fecho do Ano Mariano em Antas S.Tiago – Famalicão, nos dias 5,6,7 e 8 de Dezembro de 1954.

V.C. recolheu dezenas de cartazes relativos a festas e romarias do concelho.

BMCCB/FL Esp. V.C. 1034

Manuscrito.

Pedido do Armindo Coveiro a V.C. para pagamento de despesa relativa à

transladação dos restos mortais do Barão da Trovisqueira, do cemitério de Calendário para o de Famalicão, facto conseguido após as diligências de V.C. junto da Câmara Municipal.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3008

Manuscrito.

V.C. solicita, em 1955, ao  Sargento Augusto Pinheiro da Silva, adjunto da Delegação da Liga dos Combatentes da Grande Guerra em Famalicão, uma lista de famalicenses que combateram na 1ª Guerra Mundial.

BMCCB/FL Esp. V.C. 2429

Manuscrito.

Primeira folha do documento, em que V.C. lista as freguesias do concelho, indicação da sua visita e se completou o estudo que pretendia fazer para a organização do álbum “Fotografias de Igrejas, cemitérios, cruzeiros, alminhas e nichos do concelho de V.N.F.”, em 1955. Iniciou as visitas às freguesias, em Janeiro e Fevereiro, recenseando os edifícios, monumentos religiosos e arte religiosa (imagens, quadros, paramentos, confrarias, casas anexas, festas, etc.) que existiam.

BMCCB/FL Esp. V.C. 101

Fotografia.

Fachada da Igreja de Santa Eulália do Mosteiro de Arnoso.

V.C. fotografa, em 1955, igrejas para o álbum “Fotografias de Igrejas, cemitérios, cruzeiros, alminhas e nichos do concelho de V.N.F.”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 10205

Manuscrito.

Primeira folha do documento em que V.C. apresenta uma resenha histórica sobre a associação Clube dos Caçadores de V.N.F., desde 1896, ano da aprovação dos estatutos, até 1956.

BMCCB/FL Esp. V.C. 610

Manuscrito.

Capa do documento com 8 folhas.

V.C. faz uma cópia, em 1956, do Registo dos  Livros das Actas da Câmara Municipal que se salvaram do incêndio do edifício municipal e do edifício das Escolas oficiais.

A cópia inicia-se no Livro 2, em 8 Novembro 1837, e termina no nº67, em 1953.

BMCCB/FL Esp. V.C. 42

Artigo “Feiras”, Notícias de Famalicão, 27 Setembro, 1957

BMCCB/FL Esp. V.C.  948

Folheto impresso.

V.C. esteve presente na Inauguração, em 1958, da nova Estação de Correio de V.N. de Famalicão em edifício expressamente construído para arrendamento aos CTT, tendo participado com uma pequena intervenção sobre os Correios Móveis do Reino.

BMCCB/FL Esp. V.C. 646

Manuscrito.

Primeira folha do documento, em que V.C. faz o resumo da História Postal no concelho, 1958?

BMCCB/FL Esp. V.C. 641

Folheto impresso.

Documento distribuído, em 1959, ao povo de Mouquim, recolhido e guardado por V.C.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3917

Ofício.

Documento dactilografado, da Câmara Municipal, dirigido a Vasco de Carvalho, no seguimento do processo, em que ele se comprometeu, a realizar a transladação dos restos mortais do Barão da Trovisqueira, para um terreno agora cedido gratuitamente pela Câmara Municipal.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3015

Ofício.

Documento, dirigido a V.C, em que  Leopoldo Álvaro da Cruz Trovisqueira, neto do Barão da Trovisqueira, autoriza a transladação dos restos mortais do seu avô, para um terreno cedido gratuitamente pela Câmara Municipal.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3014

Texto dactilografado.

Documento com anotações manuscritas, elaborado por V.C. , a 17 de Junho de 1939. Os dados apresentados são relativos a Dezembro de 1938 : total de prédios urbanos 8.924 e rústicos 37.548, no concelho.

BMCCB/FL Esp. V.C. 3155

Ofício impresso.

Documento redigido pelo próprio V.C., em 1944, assinado pelo Provedor da Santa Casa da Misericórdia.

BMCCB/FL Esp. V.C. 5149

Fotografia.

Edifício da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, na Rua Adriano Pinto Basto.

V.C. fotografa, em 1959, edifícios da cidade para ilustrar o seu livro “Factos e Nomes”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4002

Fotografia.

Edifício Grande Hotel do Carmo, no Palacete dos Machados.

V.C. fotografa, em Fevereiro de 1960, este edifício para ilustrar o seu livro “Factos e Nomes”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4000

Fotografia.

Edifício onde funcionou o Hotel Central (Hotel da Conceição), no Campo da Feira.

V.C. fotografa, em 1959, edifícios da cidade para ilustrar o seu livro “Factos e Nomes”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4005

Fotografia.

Edifício do Hotel Garantia, inaugurado em 1943.

V.C. fotografa, em Janeiro de 1960, este edifício para ilustrar o seu livro “Factos e Nomes”.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4003

Ofício.

Cópia do ofício, de 13 de Setembro 1961, enviado ao Padre Benjamim Salgado, Vereador da Cultura, sobre a doação da biblioteca particular de V.C. à Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, prestes a abrir ao público no novo edifício dos Paços do Concelho.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4188

Folheto impresso.

Os CTT inauguram, em 1954,  o serviço de Auto-Ambulância Postal Porto-V.N.F.-Braga-Fafe.

BMCCB/FL Esp. V.C. 4373

Folheto impresso.

Poema lido por V.C., em Famalicão a 2 de Março de 1950, na inauguração do monumento dedicado ao poeta  Júlio Brandão.

BMCCB/FL Esp. V.C

%d bloggers like this: