Presentations 2016

Social media marketing e a valorização da cultura local: o caso das bibliotecas e arquivos do sul de Portugal
1º Encontro BAD ao Sul: experiências e desafios, org. BAD, na Biblioteca Municipal de Beja.

Referências bibliográficas

BARTLEY, Peishan – Book tagging on LibraryThing: how, why, and what are in the tags? [Em linha]. Proceedings of the 72 Annual Meeting of the American Society for Information Science and Technology, Nov. 6-11, Vancouver, 2009. [Consult. Em 24/01/2016]. Disponível em www: http://www.asis.org/Conferences/AM09/open-proceedings/papers/28.xml

CARMAN, Nicholas – LibraryThing tags and Library of Congress Subject Headings: a comparison of science fiction and fantasy works [Em linha]. Wellington: Wellington University, 2009. Tese de Mestrado. [Consult. em 25/01/2016]. Disponível em www: http://researcharchive.vuw.ac.nz/handle/10063/1272

CATARINO, M. Elisabete; BAPTISTA, A.Alice – Folksonomia: um novo conceito para a organização dos recursos digitais na Web [Em linha].2 007.[Consult. em 25/01/2016]. Disponível em: http://hdl.handle.net/1822/7162

CONRADI, Elise – To_be_classified: a facet analysis of a folksonomy [Em linha]. Oslo, 2009. Tese de Mestrado. [Consult. em 25/01/2016]. Disponível em www: https://oda.hio.no/jspui/bitstream/10642/313/2/Conradi_Elise.pdf

FURNER, Jonhathan – User tagging of library resources: toward a framework for system evaluation [Em linha]. World Library and Information Congress: 73rd IFLA General Conference and Council. Durban, 19-23 Agosto, 2007. [Consult. em 25/01/2016]. Disponível em: http://archive.ifla.org/IV/ifla73/papers/157-Furner-en.pdf

LEITÃO, Paulo (2010) – Livros, leituras e redes sociais. Bibliotecas para a vida II: bibliotecas e leitura. Lisboa: Colibri, 2010, p.435-458.

LEITÃO, Paulo (2010) – Uma biblioteca nas redes sociais: a Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian no FLICKR. X Congresso BAD, Guimarães, 2010.

MATHES, A. – Folksonomies: cooperative classification and communication through shared metadata [Em linha]. 2004. [Consult. em 25/01/2016]. Disponível em www: http://www.adammathes.com/academic/computer-mediated-communication/folksonomies.html

SPITERI, Louise – The use of folksonomies in public library catalogs. Serials Librarian, 51, 2, 2009, p. 75-89.

SPITERI, Louise – Structure and form of folksonomy tags: the road to the public library catalogue. Webology [Em linha]. Vol. 4, nº 2, 2007.[Consult. 25/01/2016]. Disponível em www: http://www.webology.ir/2007/v4n2/a41.html

Anúncios

mãe de 3 filhos, sonhadora do impossível, autora dos blogues Viva Biblioteca Viva e Camilo 2.0. Licenciada em Filosofia (1985) e pós-graduada em Ciências Documentais (1992), e Mestre em Ciência da Informação (2011). Técnica superior (área de Biblioteca e Documentação), na Câmara Municipal de V.N. de Famalicão, desde 1995. Atualmente trabalha no Arquivo Municipal de V. N. Famalicão. Trabalhou, anteriormente na Biblioteca Municipal de V.N. de Famalicão, Casa de Camilo - Museu e Centro e Estudos, Inventário do Património Cultural Móvel (Biblioteca Pública de Braga) com obras impressas do séc. XV a XVII; e Câmara do Porto, na Biblioteca Pública Municipal e no Arquivo Histórico. Foi vogal de formação no Conselho Directivo Regional Norte da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, no triénio 2007-2010, continuando atualmente no seu corpo diretivo. Foi docente, desde 2001 a 2008 na Universidade Portucalense, na Pós-graduação Ciências Documentais. Publicou artigos em revistas da especialidade ou em livros de coordenação diversa. É doutoranda em Ciência da Informação na Universidade de Évora. Página pessoal https://luisaalvim.wordpress.com/ Blogue Viva Biblioteca Viva http://vivabibliotecaviva.blogspot.com/ Blogue Camilo 2.0 http://camilo20.wordpress.com/ Delicious http://del.icio.us/alvimluisa Twitter http://twitter.com/luisa_alvim Facebook http://www.facebook.com/luisa.alvim

Publicado em Uncategorized
%d bloggers like this: